Troféu Heitor Falcão

Foi o saudoso e inesquecivel jornalista Luiz Augusto Crispim quem, certa vez, num comovente artigo publicado no Correio da Paraíba, me conferiu essa denominação: ÂO acendedor de genteÂ. Somente o título, pelo seu ineditismo e conteúdo, já seria um prêmio para qualquer mortal. Afinal, quem não gostaria de ser apontado como alguém capaz de acender seres humanos, de motivar as pessoas, de reanimá-las como se fora um ser dotado de uma poderosa energia? Exageros à parte, o que o nosso inimitá- vel cronista quis salientar foi esse nosso desejo permanente de exaltar os valores da nossa terra, de reconhecer a sua importância, de mostrar que o êxito de um povoado, de uma cidade ou de uma civilização está nos homens e mulheres que a constroem no seu dia a dia, que são responsáveis pelos seus empreendimentos, pela sua cultura, pela sua economia e pelo seu desenvolvimento.

Inspirado em um jornalista que viveu a sua vida a enaltecer a Paraíba e os seus conterrâneos (o jornalista Heitor Falcão de Freitas, o Agá, colunista social que deixou preciosas lições de jornalismo, ética e sensibilidade), o troféu que leva o seu nome é, antes de tudo, um instrumento criado para estimular o trabalho, a criação e a produtividade em favor do bem comum.

Ao longo de todos esses anos, através do nosso trabalho na imprensa paraibana, temos procurado exercer essa atividade como um compromisso público de utilizá-lo em favor da coletividade. São quase quarenta anos de uma coluna que se transformou num elemento catalisador e convergente, comprometida com o futuro, que ultrapassou os limites dos salões de festa para atuar ao lado do cidadão, dos seus direitos e deveres.

A festa do Troféu Heitor Falcão continua a cumprir a sua finalidade principal que é aplaudir os paraibanos de valor e incitá-los a continuar trabalhando em favor da Paraíba.


Somos a sua voz!

Edições



UNIMED JOÃO PESSOA

Coluna Abelardo


Parceiros